sábado, 26 de março de 2016

Poema: No Escuro da noite...



Tinha um homem e sua mulher
E escuro o a atormentou
"Sinto medo" disse a ela
E no armário ele a trancou


Tinha um homem com uma faca
E no escuro ele entrou
Sentiu um sopro em sua nuca
Algo por perto, o avistou


Tinha um monstro
No escuro
Um gosto úmido ele sentiu
Sua boca cheia de dentes
No escuro se abriu


Tinha um homem a tremer, que sentiu alguem ali
Com um golpe cego... no escuro 
O seu braço, o monstro engoliu.


Então sangrando, cheio de medo
Ele corre a fugir.
Mas seu cheiro deixa um rastro...
E o monstro já esta... ali.

Nenhum comentário:

Postar um comentário